Entenda a Dieta Mediterrânea

Dieta Mediterrânea

Olá meninas e meninos, hoje saberemos um pouco mais sobre a dieta mediterrânea ou dieta do mediterrâneo.

A dieta mediterrânea tem esse nome porque é baseada na alimentação dos países que formam a região do mediterrâneo como Itália, Espanha, Egito, Turquia, Líbano, Grécia, entre outros.


Essa dieta possui duas regras básicas:

  • Consumir alimentos frescos e naturais;
  • Evitar produtos industrializados.

Porém a dieta do mediterrâneo é muito mais que isso, para começar aqui vai mais 3 dicas:

  • Tome água durante o dia;
  • Coma salada antes das refeições;
  • Tempere os alimentos com ervas, evitando o sal industrializado.


Dieta Mediterrânea: 7 tipos de alimento

  • Peixes
    Os peixes são super importantes e devem ser consumidos semanalmente (de 3 a 4 porções). Os mais indicados são pescada, tilápia, sardinha e salmão.
    Peixes fritos NÃO VALEM, eles devem ser grelhados ou assados no forno.
    ** Carne vermelha e frango podem entrar no cardápio de vez em quando**
  • Frutas e Vegetais
    Um dos ingredientes mais encontrados na dieta do mediterrâneo é o tomate, usado para saladas e molhos.
    De preferência ao preparo dos legumes no vapor e consuma salada verde.
    E para sobremesa as frutas são as principais opções.
  • Castanhas
    Castanhas, nozes e amêndoas podem ser consumidas diariamente. Além de saciar elas ajudam a controlar o colesterol.
  • Leite e Derivados
    O consumo de leite, iogurte e queijos são as principais fontes de cálcio do organismo, além de fornecer proteínas.
  • Grãos Integrais
    Lentilha, grão de bico, soja e claro, o feijão, são essenciais. Possuem grandes quantidades de proteínas vegetais e são os responsáveis pela fonte de energia na dieta mediterrânea.
  • Azeite de Oliva
    O azeite é usado em muitos preparos da dieta do mediterrâneo. Possui as chamadas gorduras do bem, rico em Omega-9, que diminui o colesterol ruim.
  • Vinho tinto
    O vinho é uma peça chave na dieta do mediterrâneo, ajuda a evitar placas gordurosas nas artérias e reduzir alguns tipos de câncer.
    Também possui antioxidantes que combatem o envelhecimento.
    ** IMPORTANTE ** O vinho deve ser consumido com moderação, no máximo 2 taças por dia.



5 Benefícios da Dieta do Mediterrâneo

Além de saborosa essa dieta traz benefícios significativos para nossa vida:

  • Coração Saudável
    Seguir a risca essa dieta pode trazer um coração saudável a longo prazo, evitando hipertensão, infartos, arteriosclerose e também um AVC.
  • Proteção contra o câncer
    O alto consumo de fibras está relacionado a prevenção de alguns tipos de câncer como de pulmão, laringe, faringe, estômago e esôfago.
  • Cérebro a mil
    O ômega-3 ajuda a proteger e estimular as atividades cognitivas, a combinação de vitaminas, minerais e gorduras do bem presentes na dieta do mediterrâneo ajudam a melhorar a saúde do cérebro e a prevenir o Alzheimer.
  • Prisão de Ventre
    As fibras combinada com um consumo regular de água ajuda da digestão, eliminando toxinas.
  • Diabetes
    Por possuir um baixo índice glicêmico, a dieta mediterrânea ajuda a evitar picos de glicemia e de insulina no sangue.



Mudanças e conclusão

É isso aí meninas e meninos, espero que tenham aprendido um pouco sobre a dieta do mediterrâneo.

Essa dieta traz inúmeras vantagens e pouquíssimas desvantagens, uma delas é o cuidado no consumo de vinho. O vinho pode se tornar um vilão se não for consumido com moderação.

O custo de alguns alimentos como peixes e o azeite de oliva também pode ser uma desvantagem a ser considerada.

Mas se nenhuma dessas 2 pequenas desvantagens te atingir, a dieta do mediterrâneo pode ser uma ótima opção para uma reeducação alimentar saudável e que ainda ajuda no emagrecimento.

Agora se seu objetivo é perder peso rápido, clique na imagem abaixo e confira o vídeo do Dr. Rodolfo Aurélio.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.